Ajuda Ajuda
Menu Menu

Le Morne Brabant

A montanha da liberdade

A montanha Le Morne Brabant e toda a sua envolvente é, em si mesmo, um motivo para descobrir a ilha. E não somos nós que o dizemos. No ano de 2008 esta rocha entrou na lista de espaços conceituados pela sua beleza e história, como Património da Humanidade.

Com os seus cerca de 550 metros de altura e escarpadas paredes verticais, presenteia o visitante com uma impressionante vista da ilha. Para os amantes das caminhadas, a subida até ao seu cume será uma rota obrigatória. Prepare a câmara, porque não vai querer esquecer a espetacular vista. Isso sim, tenha em conta que é necessário contratar um guia para realizar o último troço com segurança.

Na malha de grutas e zonas de florestas que cobrem o monte esconderam-se durante anos piratas e escravos, já que a Maurícia era uma paragem habitual nas rotas de comércio de escravos.

Além desta rocha basáltica única, a partir de cujo cume poderá admirar ambas as baías, este privilegiado recanto do planeta é um destino ideal para os amantes das ondas. Sonha com praticar surf num meio exótico? As praias de Le Morne serão o seu paraíso.

A história de Le Morne Brabant tem um triste desenlace. Sabe-se que na sua malha de grutas viviam escravos durante a colónia inglesa. Em 1835, com a abolição da escravatura, a polícia britânica subiu à rocha para localizar os escravos e comunicar-lhes a sua libertação. No entanto, estes, assustados, precipitaram-se no vazio ao não entenderem a mensagem. A Maurícia foi considerada a terra dos escravos rebeldes, negros do mato, dado o número deles que escapou e viveu na famosa rocha Le Morne Brabant. De facto, esta montanha simboliza a sua luta pela liberdade.

Este site usa cookies. Ao permanecer nele, aceita o seu uso. Pode ler mais sobre o uso de cookies na nossapolítica de privacidade

x